O  Gás do Sorriso
Siga-nos!
Clínica Ronaldo Magalhães de Souza Lima Av. Pasteur, 40 Conjunto 404 - Sta. Efigência - Belo Horisonte - Minas Gerais - Brasil
Telefone: 31-3224-7467
Desenvolvido por:
Agende sua Avaliação
Dicas de Saúde
A arte de ser feliz
Como Chegar

TUDO SOBRE IMPLANTE



Implante dentário


Se você perdeu um ou mais dentes, Dr. Ronaldo e sua equipe, após exame meticuloso, previu que você terá, inevitavelmente, que sofrer uma ou mais extrações dentárias, porém você gostaria de restaurara a sua condição de mastigar os alimentos, falar e sorrir com naturalidade e confiança, então os implantes dentários poderão ser indicados. Os implantes dentários são substitutos artificiais das raízes dos dentes naturais. São pequenas ancoragens com a forma de parafusos ou cilindros de titânio, colocadas dentro do osso. E o melhor é que, atualmente, os permanentes avanços tecnológicos em materiais dentários e novas técnicas têm ampliado as possibilidades de sucesso dos implantes, capacitando muitos pacientes a gozarem de conforto e tranqüilidade em sua saúde oral.

Supondo que você ainda não tenha sido informado sobre o que é um implante osseointegrado, apresentamos a seguir algumas informações preliminares para sua orientação:

Para que servem os implantes dentários?


Sendo substitutos de raízes de dentes naturais que foram extraídos, os implantes passam a funcionar como suportes fixos para dentes artificiais, tanto para substituir um dente individualmente, quanto para suportar pontes fixas ou dentaduras, no caso de perda total dos dentes. Por outro lado, como nem todas as regiões do maxilar e da mandíbula podem receber implantes, devido a consistência óssea ou a aspectos anatômicos próprios de cada região, nos casos de pacientes com várias perdas ou mesmo com perda total dos dentes, são usados implantes em pontos adequados, os quais permitirão a fixação de uma ponte ou dentadura de forma fixa, estável e confortável.

Isto significa que qualquer pessoa que tenha perdido seus dentes pode resolver o seu problema com implantes?


O candidato ideal deve gozar de boa saúde, boa saúde bucal e possuir osso adequado nos maxilares para suportar os implantes. Igualmente importante é que esteja consciente da necessidade de manter constantemente boa higiene oral e manter com seu o seu dentista uma obrigatoriedade de visitas periódicas.

O planejamento para colocação de implantes envolve uma revisão da história médica e dental do cliente, um erxame clínico completo dos tecidos bucais, da confirmação anatômica e da consistência do osso de suporte dos maxilares, através de diferentes técnicas radiográficas. Deve ser estudada também a forma como so dentes deverão articular-se, através de modelos de gesso. Após um estudo completo e meticuloso Dr. Ronaldo  estará apto a discutir com o cliente os benefícios e os riscos, além da possibilidade de tratamentos alternativos e(ou) complementares que possam criar condições para a colocação dos implantes.


Quais as suas vantagens?


Os implantes dentários podem suportar a colocação de dentes artificiais da mesma maneira que as raízes naturais. Oferecem uma alternativa para dentaduras que deslocam, causam dor ou produzem estalidos. Permitem melhor mastigação dos alimentos e maior confiança no falar e no sorrir. Nos casos realmente indicados, a porcentagem de sucesso é superior a 90 %.

Quais são as desvantagens?


Os implantes dentários requerem um investimento econômico-financeiro maior do que uma ponte fixa, removível ou uma dentadura convencional. Um implante dentário requer um investimento no tempo aproximadamente de 04 a 09 meses até que seja completado, dependendo de cada caso. Como qualquer procedimento cirúrgico, os implantes dentários envolvem um risco de infecção.

  Como é o processo de colocação do implante? Protocolo básico para a colocação de implantes


1- A técnica de colocação de implantes envolve normalmente três etapas distintas: a fase cirúrgica (colocação dos implantes em si), a fase de reabertura e a confecção da prótese.


2- Na primeira fase a cirurgia ocorre em ambiente apropriado, com roupas e instrumental esterilizados de acordo com a técnica adequada. É realizada em nosso bloco cirúrgico, totalmente equipado para tais procedimentos.


3- A primeira fase é uma cirurgia de médio porte , para os padrões odontológicos, mas sua real extensão, inclusive em termos de duração depende basicamente de quantos implantes serão colocados.


4- A anestesia é local , mas para evitar-se estados de ansiedade que prejudiquem o desenrolar da cirurgia podem ser ministradas drogas previamente à cirurgia. O uso de ansiolíticos, na dosagem adequada ao paciente, é muito recomendável, inclusive por permitir uma redução na dosagem de anestésicos durante a cirurgia. Pode-se também usar o Óxido Nitroso e, se houver necessidade, um médico anestesista acompanhará a cirurgia.


5- O pós-operatório é normalmente muito bom, bastante melhor que outras cirurgias bucais de mesmo porte. Podem ser ministrados antiinflamatórios e analgésicos neste período como maneira de reduzir a dor, inchaço da área e outros inconvenientes típicos de cirurgias realizadas na boca. Raramente ocorrem problemas pós-operatórios, como hemorragia, hematomas, dor acentuada e infeção pós-operatório. Na eventualidade da ocorrência destes eventos o melhor tratamento possível será dispensado, com o uso de drogas outras e meios físicos de redução destes sintomas, como compressas quentes, infravermelho e outros.


6- É fundamental que o paciente siga à risca as instruções da Clínica.


7- O paciente ficará sem usar a sua prótese 07 dias, dependendo do tipo de prótese e do edema pós-operatório, se houver. O reajuste periódico das próteses é uma medida importante para diminuir o desconforto do paciente.


8- A segunda cirurgia, para exposição dos implantes , ocorre sempre depois de três meses a seis da primeira, período este suficiente para uma boa cicatrização do osso ao redor dos implantes. Não há possibilidade deste tempo ser abreviado.


9- A segunda cirurgia envolve menos riscos cirúrgicos que a primeira, mas muitos cuidados são os mesmos. Ao reabrir o campo pode ocorrer que um ou mais implantes estejam perdidos. Este é um fato raro: menos de 2% dos implantes são perdidos nesta fase, embora em certas áreas, como a região posterior superior, este índices sejam maiores. Normalmente se perdem mais implantes na região da maxila ( superior) que da mandíbula ( inferior). Mesmo assim, os implantes podem ser recolocados imediatamente, a critério do profissional, ou em etapa posterior.



10- A cicatrização nesta etapa é bastante previsível com menores riscos que na fase anterior. É basicamente uma cicatrização gengival, bastante importante para o sucesso estético das próteses. O paciente deve seguir atentamente as instruções de higienização. Eventualmente pode passar mais algum período sem usar as próteses até a completa cicatrização.



11- A partir da cicatrização gengival são confeccionados os elementos protéticos. O cliente deve ter em conta que os implantes , por melhor e mais confiáveis, ainda assim não representam a recuperação funcional e estética total dos pacientes. Não podem pelo fato de serem artificiais, restituir completamente todas as funções naturais exerciam, se em bom estado.


12- O maior problema dos implantes é estético, pelo fato do tecido ósseo sofrer reabsorções fisiológica quando o dente é extraído. Não há ainda possibilidade real da formação do tecido ósseo em altura, mas muitas vezes a perda em espessura pode ser compensada por técnicas diversas. O comprimento dos dentes é portanto, salvo raras exceções, maior nos implantes que os dentes naturais.


13- O melhor teste estético deve ser feito abrindo-se os lábios como que em um sorriso amplo. As próteses sobre implantes observadas com os lábios inteiramente tracionados apresentam um aspecto que não será observado em nenhuma situação usual da vida do paciente.



14- Toda prótese, pelo fato de exercer forças significativas na mastigação de alimentos diversos, é sujeita a desgastes, fraturas de dentes e descolorações. Nos implantes há ampla possibilidade de trocas de dentes e componentes, muitas vezes feitas na mesma consulta do relato do problema. O cliente deve tomar o devido cuidado com os dentes das próteses, evitando alimentos excessivamente duros ou corantes. O fumo também propicia rápida alteração de cor nos dentes, assim como em dentes naturais. Pode haver alguma demora na readaptação fonética, especialmente se o paciente usava prótese total antes da colocação de próteses fixas suportadas por implantes.



15- Normalmente as próteses levam de 5 a 8 sessões para serem executadas , mas não envolvem riscos maiores nem problemas pós-operatórios. A presença de dor nos implantes, nesta fase, deve ser comunicada prontamente ao profissional.


16- Após a colocação da prótese, um ou mais implantes podem ser perdidos. É, novamente, uma ocorrência rara. A perda de um implante pode não ser significar a perda da próteses se esta estiver ancorada em outros implantes.


17- O controle de placa deve ser feito ao redor dos implantes assim como é realizado nos dentes naturais. O paciente deve seguir atentamente as instruções deste particular.


18- Há necessidade de controle periódico de próteses sobre implantes, pelo menos uma vez ao ano, para reaperto e\ou troca de parafusos, aperto de clips de retenção, troca de dentes, etc. além de acompanhamento radiográfico. este tempo pode ser encurtado dependendo da complexidade da prótese. Há necessidade absoluta deste retorno periódico preventivo.


19 - Há casos em que pode ser feita uma prótese imediata (cirurgia e prótese).


20 - Dependendo do caso, é possível usar o sistema de Spa Oontológico para implantes. O tratamento rápido e seguro é realizado em um só dia. Troque idéia com Dr. Ronaldo.
Agende agora sua avaliação
implante dentario
Agende agora sua avaliação